Entenda seu Sono

O sono representa um estado ativo, vital aos seres humanos, durante o qual uma série de processos ocorre. Mesmo os seres vivos mais primitivos apresentam períodos de inatividade, podendo ser comparados ao sono. Durante o sono vários hormônios são secretados, ajudando a regular o metabolismo e a temperatura corporal. Assim, dormir menos que o necessário traz conseqüências negativas para a saúde física e mental. Hipertensão arterial, depressão e ansiedade são possíveis conseqüências do sono insuficiente. Além disso, a falta de sono leva a prejuízos importantes sobre a memória e a concentração, reduzindo a capacidade produtiva. 

A quantidade de horas de sono necessária para cada pessoa depende de vários fatores. A maioria dos adultos necessita de sete a oito horas de sono, para se sentirem plenamente descansados. Mas existem os extremos, aqueles que necessitam de menos de 4 horas de sono, chamados de dormidores curtos e aqueles que necessitam de mais de 10 horas de sono, os dormidores longos. Portanto, mais importante do que a quantidade de horas dormidas, a percepção de bem estar ao acordar é indicadora de que a quantidade do sono foi suficiente. 

O sono é constituído por diferentes fases, algumas mais superficiais, e outras mais profundas, que se sucedem em ciclos ao longo da noite. Durante a primeira metade da noite, ocorre predomínio do sono de ondas lentas, quando a atividade cerebral apresenta um expressivo alentecimento, enquanto a segunda metade da noite é marcada pela presença de sono REM, quando ocorrem os sonhos vívidos. A preservação dos ciclos do sono, conhecida como arquitetura do sono, determina a qualidade do sono, que pode estar comprometida em alguns transtornos do sono, como por exemplo, a apnéia do sono.

O horário em que dormimos também pode influenciar na qualidade do sono. Dormir durante o período diurno geralmente leva a um sono mais curto e com pior qualidade, causando cansaço e sonolência em horários inapropriados. 

Open chat
Olá!
Podemos ate ajudar?