Síndrome das pernas inquietas

A Síndrome das Pernas Inquietas (SPI) é uma condição comum, ocorrendo em torno de 8% das pessoas. Os pacientes apresentam uma sensação desconfortável nas pernas, agravada no período noturno, durante o repouso, com alívio com a movimentação. Esses sintomas podem levar à dificuldade de adormecer e estar associados a movimentos involuntários das pernas durante o sono, que atrapalham a qualidade do sono. 

A SPI é causada pela redução da ação de um neurotransmissor chamado dopamina, podendo estar também associada com redução da reserva de ferro do organismo. Na maioria dos casos, não existe outra doença associada, mas em alguns casos, a SPI pode estar associada com insuficiência renal ou outros problemas. Os sintomas podem começar logo na infância, mas são mais intensos na terceira idade. As mulheres são mais acometidas, e durante a gravidez, normalmente ocorre piora dos sintomas, com melhora logo após o parto. Pela influência de fatores genéticos é comum haver vários casos em uma mesma família. 

O diagnóstico da SPI é feito durante a consulta, não existe nenhum exame complementar que confirme ou afaste definitivamente o diagnóstico. A polissonografia pode auxiliar nos casos de diagnóstico duvidoso. 

O tratamento é realizado através de medidas comportamentais e da utilização de medicamentos. Dentre as medidas comportamentais, a prática regular de atividade física e a redução da utilização de substâncias estimulantes como a cafeína são bastante recomendadas. Quando necessário, pode-se utilizar o tratamento medicamentoso. Os agonistas dopaminérgicos atualmente são considerados o tratamento de primeira linha, mas existem várias outras opções. A resposta ao tratamento tende a ser muito satisfatória, com alívio importante dos sintomas e melhora da qualidade do sono.

Open chat
Olá!
Podemos ate ajudar?